A Água Potável é Essencial à Vida e um Bem Finito.

Hoje se perde em média 40% da água potável produzida no Brasil, contra 12% nos EUA, 20% na China , segundo o Instituto Trata Brasil ( link abaixo) . As empresas de saneamento necessitam investir em novas tecnologias para enfrentar o problema, que não é resolvido com as soluções de Gestão Comercial convencionais.

Por esse motivo, nasceu o SmartAcqua – Solução Única para enfrentar esta ineficiência de forma efetiva e com resultados comprovados.

http://tratabrasil.org.br/saneamento/principais-estatisticas/no-brasil/agua

Segundo o Serviço Nacional de Informações sobre o Saneamento – SNIS apesar do aumento da produção, medição e faturamento de água potável, o elevado nível de perdas persiste. Os gráficos abaixo demonstram a necessidade de ação imediata das empresas de saneamento.

Distribuição Hídrica x Perdas de Água no Brasil (sNIS 2017)


A água potável disponível para consumo humano no Brasil tem suas reservas hídricas geograficamente desproporcional, o que resulta em uma quantidade populacional local muito maior do que a disponibilidade hídrica da Região.
Por exemplo, a maior quantidade hídrica se encontra na Região Norte, 70% onde existe apenas 8% da população. No entanto, no Sudeste, onde encontra-se o maior número de pessoas 42%, temos disponível apenas 6% de água. O combate a Perdas de Água, torna-se imprescindível, principalmente ao abastecimento, pois em média (dados do SNIS 2017) 50% das águas tiradas dos mananciais, tratada e distribuída se perde física e comercialmente causando problema no desabastecimento, saúde pública, além de perdas econômicas e financeiras ao erário público .

Evolução da Eficiência Operacional

Fonte: Pesquisas SNIS – 2015-2016-2017
http://www.snis.gov.br